Ciclo de vida dos ratos

Ciclo de vida dos ratos

Ciclo de vida dos ratos – Vamos falar um pouco sobre o ciclo de vida das principais espécies de ratos que encontramos no Rio de Janeiro. Camundongos, ratos de telhado e ratazanas. Cada espécie tem suas características próprias de reprodução e desenvolvimento desde as fases mais jovens.

Ciclo de vida dos ratos

E para a sua segurança, é bom saber um pouco mais sobre o poder de reprodução dessas pragas.  Ratos são umas das pragas mais bem adaptadas aos seres humanos e também umas das pragas mais fascinantes. E perigosas, graças à sua capacidade de transmitir doenças. 

Aprenda um pouco mais sobre o ciclo de vida de cada espécie e entenda porque são tão bem adaptados as grandes cidades e porque são conhecidos por serem um dos maiores reprodutores do mundo das pragas urbanas.


Camundongos

Uma única fêmea pode gerar mais de 40 novos camundongos em apenas um ano. Quando uma fêmea acasala e entra em gestação, demora somente cerca de 20 dias para dar luz a uma ninhada. Cada ninhada tem cerca de 6 camundongos filhotes. Em alguns casos podendo chegar até 12 filhotes em apenas uma ninhada.

Uma fêmea será capaz de fazer entre 5 e 10 ninhadas por ano, isso graças a sua capacidade de se reproduzir novamente logo após gerar novos filhotes. Ou seja, em pouco menos de 1 mês, ela já pode ter uma nova ninhada. Os filhotes de camundongos nascem sem pelos, orelhas e são cegos.

Como são tão indefesos, a camundongo mãe vai cuidar dele por cerca de 3 semanas. Durante esse periódo, os filhotes se desenvolvem rapidamente, em alguns dias começam a desenvolver as orelhas, em menos de uma semana já começam a crescer pêlos e antes de completar duas semanas já possuem pêlo por quase todo o corpo.

Por último, vão conseguir abrir os olhos, depois disso, já se assemelham muito a um camundongo adulto. Depois de 3 semanas completas, param de mamar e saem do ninho. Neste momento começam a roer móveis e objetos diversos, e a se alimentar dos nossos alimentos.

Depois de completar 6 semanas de vida, o camundongo fêmea já é capaz de se reproduzir e dar continuidade ao ciclo de vida dos camundongos. Camundongos são excelentes reprodutores. Graças a sua capacidade de se reproduzir rapidamente e também pelo fato das fêmeas ficarem escondidas dos predadores enquanto fazem suas ninhadas.


Rato de telhado

As fêmeas dos ratos de telhado depois de acasalarem entram em período de gestação, que dura cerca de 3 semanas. A cada ninhada gerando em média entre 6 e 8 novos filhotes, podendo fazer até 4 ninhadas por ano. Suas ninhadas são feitas dentro dos seus ninhos, que dentro das casas, são geralmente nos telhados e no sótão das casas.

Utilizam revistas, jornais, folhas, galhos ou oturo tipo de material disponível que possam carregar para fazer seus ninhos. Sempre em locais escondidos e protegidos de pessoas e predadores. Ratos de telhado costumam fazer seus ninhos em locais altos.

Assim como os camundongos, os filhotes dos ratos de telhado nascem sem pêlo e cegos (com os olhos fechados). Os filhotes começam a se desenvolver com o passar dos dias, em duas semanas, abrem os olhos. Dentro de 4 semanas já são desmamados. Somente depois de cerca de 3 meses de vida vão se tornar independentes.

Na fase adulta, os ratos de telhado continuarão utilizando os ninhos de sua mãe durante o dia, enquanto se escondem. Não costumam mudar de habitat. Os adultos possuem hábitos noturnos e saem para se alimentar a noite. Evitam sempre o contato com pessoas.

Os adultos possuem cor preta ou acinzentada. São onívoros, se alimentam de praticamente qualquer coisa, incluindo sementes, frutas, cereais, carnes e até insetos.


Ratazanas

Uma fêmea ratazana nas condições ideais, é capaz de produzir até 5 ninhadas por ano. Depois de acasalarem, entram em período de gestação por 3 semanas. Cada ninhada das ratazanas possui geralmente cerca de 7 novos filhotes. Porém em alguns casos chegaram até 14 filhotes em uma única ninhada.

Em cerca de 5 semanas, os filhotes atingem a maturidade sexual, e já podem reproduzir novamente.  Os adultos vivem em uma hierarquia bem definida, com ratos dominantes em relação a outros. Se escondem em tocas ou túneis subterrâneos (fazem geralmente essas tocas nos quintais das casas) e dentro de redes de esgoto.

E se forem encurralados ou necessitarem de defesa, podem se tornar agressivos. São a espécie mais agressiva e forte entre as 3 espécies mais encontradas no Rio de Janeiro. Uma ratazana pode viver até 3 anos, mas geralmente vivem cerca de 1 ano.

Roedores podem transmitir diversas doenças sérias para pessoas e também animais domésticos, graças as bactérias, vermes e protozoários que os ratos estão em contato diário no lixo e nas redes de esgoto.  Aprenda um pouco mais sobre as principais doenças transmitidas por ratos.


Salmonelose

A salmonelose é uma infecção causada pela bactéria salmonela. Se dá principalmente pela ingestão de alimento ou água contaminado pelas fezes de ratos contaminados. Também pode ser transmitida pelo contato com pessoas contaminadas.

Seus sintomas principais são náuseas e vômitos, diarréia intensa por dias, arrepios, fezes com sangue, dor de barriga, febre e dor de cabeça.


Leptospirose

A leptospirose é uma infecção causada pela bactéria Leptospira. Vive nos rins dos Ratos, e por isso é transmitida pela urina do hospedeiro. Ocorre principalmente em áreas com climas mais quentes, como áreas tropicais que fornecem as bactérias com um ambiente estável para crescer.

Pessoas que moram em áreas com saneamento precário, ou com ocorrência de enchentes são as pessoas que mais correm risco de infecção. A água da chuva e dos esgotos tem muitas chances de carregar a bactéria da urina dos ratos de terrenos baldios e redes de esgoto.


Febre da mordida

É uma doença séria, causada por uma bactéria que ratos pretos, ratazanas ou camundongos podem carregar. É geralmente transmitida através da urina ou pela saliva. Mas pode também ser transmitida por outras secreções da boca, nariz ou olhos do rato e através de comida ou água contaminada com fezes ou urina de ratos.


Peste negra

Indiscutivelmente a peste negra é uma das doenças transmitidas por ratos mais famosas e perigosas. Causaram enormes epidemias ao longo da história, acabando com grandes somas de populações. A praga se origina da Yersinia pestis bactérias encontradas em pulgas.

A praga se espalhou pelos ratos (ratos pretos para ser mais preciso), que eram apenas hospedeiros para as pulgas. Os alojamentos próximos de humanos e ratos que levaram a doença a se espalhar, com as pulgas saltando entre diferentes hospedeiros e infectando cada vez mais hospedeiros.

Ciclo de vida dos ratos
Rolar para o topo